quarta-feira, 27 de maio de 2015

São 34!


No dia 22 de maio fiz 34 anos. 

Foi um dia marcado pela presença da família, dos amigos, e de um amigo inseparável. O que eu gosto do meu Artur!

P.

quinta-feira, 30 de abril de 2015

Bom último dia!

Hoje é o último dia de trabalho do meu pai. O último. 

Foram muitos anos ligados a uma instituição à qual deu sempre o melhor de si. Acho que nunca o vi noutro registo. Uma pessoa sempre interessada, dedicada, que vive os inúmeros assuntos com o gosto de quem quer que tudo corra pelo melhor e com o prazer de quem gosta daquilo que faz. 

O meu pai é das pessoas que sabe valorizar as pessoas. Que cumprimenta todos sem exceção. Que reconhece que, sem os outros, não se consegue chegar a lado algum. Mas que, contando com o contributo de todos os outros, se chega a muitos lados. Chegam-se aos objetivos. Atingem-se os resultados. Fortalecem-se as relações. 

Normalmente atribui-se aos filhos o motivo de orgulho dos pais. Mas os pais também são (e se são) o motivo de orgulho dos filhos. 

Muitos parabéns por toda a tua carreira. És (bes)tial. :)

P.

sexta-feira, 30 de janeiro de 2015

São 6 anos

Hoje é o dia em que uma amiga deixa a empresa para rumar a outras paragens. É bom sinal. Sinal de mudança. Sinal de novas oportunidades. Sinal de novos desafios. E isso, para quem tem perfil de mudança, é sempre bom.

São 6 anos de convivência que ficam nas nossas memórias.
São 6 anos em que, tantas vezes, conversámos na hora do café (ainda que não beba). 
São 6 anos em que partilhámos viagens rumo ao norte.
São 6 anos de tantas piadas e piadolas que, com o tempo, nem é preciso dizer mais nada porque as ideias e as graças são comuns. 
São 6 anos em que, nos transportes públicos, nos rimos do que escrevemos um ao outro a contar e a comentar o que vemos ao nosso redor.
São 6 anos em que usámos e abusámos de expressões nortenhas, que mais ninguém percebe nesta sala (sim, às vezes também inventamos um bocadinho!!). 
São 6 anos em que contamos as histórias da nossa gente do norte. Desde o "Ouuuuuuuu" (de quem chama alguém) até às conversas de casa em pisos diferentes ou mesmo os benditos croissants!
São 6 anos em que invariavelmente me rio quando começas a dizer: "A minha avó também diz que ...".
São 6 anos em que os pastéis de Tentugal ficaram para a história.
São 6 anos com fotografias de um curso no Zoo onde aquilo que mais me lembro é de nos rirmos das fotos que tirámos!

São 6 anos. E seguramente serão muitos mais. Ou não tivesse eu a responsabilidade de abrir prendas: "Pedo abe esta, Pedo!"

São 6 anos de convivência e amizade. Mas serão muitos mais. 

Quanto ao resto, hoje és tu. Amanhã serei eu.

Tudo de bom!

P.

segunda-feira, 13 de outubro de 2014

Segurança Nacional - Temporada 4 (ou 3 para alguns)


Saltei da temporada 2...para a 4. E com isso perdi um "bocadinho" da história.
Segundo consta existiram umas quantas personagens (principais) que decidiram falecer na temporada 3. Pormenores!

P.

Os monstros das caixas



Estreia esta semana. A não perder.

P.